Os 10 melhores shows de 2008

Num ano lotado de shows, essa lista foi uma das mais difíceis de fazer (não tem Interpol, Neon Neon e Justice, por exemplo), e ficaria ainda mais difícil se eu tivesse ido ao R.E.M., ao Bloc Party, ao Coquetel Molotov, ao Noise, ao Calango, e àquele show que aconteceu naquele bar do lado da sua casa. Se um dia reclamávamos da falta de boas apresentações, hoje o cenário é bem diferente e deve ser ainda mais tumultuado em 2009. Tem Radiohead, tá lembrado?

Dessa vez não há ranking e a lista é organizada cronologicamente.

****************************************************************************

– Superguidis @ Humaitá Pra Peixe na Sala Baden Powell, 18/01

superguidishumaita

Foto: Bernardo Mortimer/Humaitá Pra Peixe

Quando se apresentam com um som cristalino como o da Sala Baden Powell, o Superguidis é fácil a melhor banda de rock de do Brasil hoje. Eles fazem você acreditar em riffs e fazem daqeulas histórias de garotos, cachorros e bolos de casamento, as suas. De quebra, ainda apresentaram a provável melhor música brasileira de 2009 (é), “Não fosse o bom humor”, um petardo de insatisfação que dá dicas da influência de Smashing Pumpkins que a banda deve mostrar no terceiro disco.

– Mombojó & China @ Circo Voador, 03/05

mombojo-e-china-circo-voador-027

Já falei BASTANTE desse show, eu acho.

– Rufus Wainwright & Martha Wainwright @ Sala Cecília Meireles, 07/05

rufus

A divulgação do show dizia que ia ser só Rufus e seu piano, mas a turnê do do rapaz pelo país teve bem mais gente no palco. Trazendo a família para férias no Brasil, Rufus fez de suas apresentações uma grande brincadeira de final de festa do clã Wainwright. Teve a quase famosa irmã Martha tocando os bons folks dos seus elogiados discos com o marido, a mãe Kate McGarrigle, fãs de música brasileira, cantando “Manhã de carnaval” e teve o próprio Rufus distribuindo sorrisos que por vezes faziam esquecer os temas limítrofes das suas dolorosas canções.

– Do Amor @ Cinematéqué Jam Club,  12/06

doamor-024

Ainda sem um registro fiel de estúdio, o Do Amor foi uma das bandas brasileiras do ano só pela fama de suas apresentações ao vivo. E não vá pensando que elas são catárticas ou teatrais, é justamente o contrário. No palco, são só quatro caras com pouco carisma tocando seus instrumentos, mas a música que sai dali, por até nçao te pegar pelos ouvidos, mas certamente chama os seus pés para dançar. A banda  mistura tanta coisa que fica difícil definir o que eles tocam, e mesmo assim entregam um repertório tão coeso, tão bem executado que você nem se liga que a música anterior foi um carimbó, a que está tocando é um axé e a próxima vai se um rock de estádio.

– The National @ Tim Festival na Marina da Glória, 24/10

dsc03730

Banda mais esperada por mim de todo o festival, o The National fez um show a base de paixão, uma espécie de reprise do que o Wilco e o Arcade Fire tinha feito há três anos atrás (aka melhor noite da minha vida). É indescritível a sensação de ver uma banda que você adora fazendo um show com tanta entrega assim. [ler mais]

– Marcelo Camelo @ Tim Festival na Marina da Glória, 25/10

dsc03794

E então, lá estava ele, sorriso aberto no meio da barba e guitarra em punho. Marcelo Camelo, depois de 1 ano e 3 meses sem se apresentar, voltava finalmente a sua casa. Agora acompanhado de outros irmãos, Camelo fez um show surpreendente para uma platéia que, pelas conversas de antes e depois, ainda guardava um muxoxo do seu primeiro (e bom, volto dizer) disco solo. [ler mais]

– Dan Deacon @ Tim Festival na Marina da Glória, 25/10

dsc03821

Como fez o Girl Talk em 2007, o último show do Tim (pelo menos para mim) gardou as maiores surpresas. Por mais eu e as 100 e poucas pessoas que haviam ficado na tenda já tivessem lido sobre ou visto vídeos das apresentações do Dan Deacon, tudo foi muito mais maluco que os poucos (e bons: Gorky do Bonde, Kassin, Lúcio Ribeiro, Gruff Rhys, Har Mar Superstar, etc) imaginavam. [ler mais]

– Animal Collective @ Planeta Terra Festival, 08/11

animal

Atração mais aguardada pelo Bloody Pop, o Animal Collective infelizmente foi o único do Indie Stage a ter problemas de som. Por descuido da produção ou uma passagem de som não realizada (ainda não se sabe ao certo), a banda até tentou começar “Chocolate Girl”, mas foram impedidos pela ausência completa do volume do microfone do Avey. [ler mais]

– Foals @ Planeta Terra Festival, 08/11

 

Terra

Foto: Terra

Ainda ao som de “Reverence”, sai correndo para o Indie Stage para ver o Foals, entusiasmado pela mensagem do Bernardo (que escreveu sobre o Vanguart, a Mallu e o Offspring na cobertura do Planeta Terra): “Leeeeesk o foals ta irado! Galera ta bombante”. [ler mais]

– Spoon @ Planeta Terra Festival, 08/11

 

Terra

Foto: Terra

Sabe quando a única coisa ruim de um show é ele ter que acabar? O Spoon foi melhor que isso. Por maior que fosse a sua má vontade com a banda (e quem tem má vontade com o Spoon só pode ser chamado de louco), não deu para apontar um senão na apresentação da banda. [ler mais]

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Os 10 melhores shows de 2008

  1. Pingback: Novas do Superguidis ao vivo - “Aos meus amigos”, “Visão além do alcance” e “Não fosse o bom humor” « BLOODY POP

  2. Pingback: Novas do The National ao vivo - “Karamazov” e “Wake Up Your Saints”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s