40 Nomes Para Ficar Ligado Em 2009: all around the world, part two

apostas20093ok
magicmagic

Magic Magic
Boston, EUA
Myspace
Lembra: The Shins, The Arcade Fire, The Dodos
Ouça: “Over your heart”, “Bat people”

Soando como um filho bastardo entre o Arcade Fire e os The Shins com um certo amor pelo pós-rock, o sexteto de Boston é uma daquelas bandas que é até curioso que ainda não tenha caído no radar. Talvez sejam difíceis demais de colocar no Google. O primeiro disco está disponível apenas no site da Rough Trade, o que fica ainda mais difícil de achá-lo na internet (se agluém conseguir, me dá um toque). De qualquer forma, as 5 canções do myspace da banda são uma das coisas mais legais do indie rock em 2009, por enquanto.

 

magistrates

Magistrates
Essex, Inglaterra
Myspace
Lembra: Prince, Maroon 5, Arctic Monkeys
Ouça: “Make this work”, “The Inbetweens”

O que seria dos Arctic Monkeys se eles gostassem mais de Prince do que de Smiths? Eles seriam o Magistrates e “I Bet That You Look Good On The Dancefloor” seria “Make This Work” (que você pode baixar de graça aqui). Vindos do interior da Inglaterra, a banda faz um funk de branquelo (see: David Bowie, Maroon 5, Jamiroquai) que passa longe do tempero eletrônico que alguns artistas vem dando ao gênero. Soa retrô e sensacional como as produções do Mark Ronson. O primeiro álbum deve sair logo mais pela XL.

passionpit

Passion Pit
Cambridge, EUA
Myspace
Lembra: Friendly Fires, Hot Chip, Matt & Kim
Ouça: “Sleepyhead”, “I’ve got your number”

É incrível o que o amor pode fazer. Se não fosse ele, o Passion Pit nunca teria existido. Numa primeira versão, o EP “Chunk Of Change” era só o presente de dia dos namorados da garota do vocalista, Michael Angelakos. Daí que ela fez a boa ação de mostra a mixtape para alguns amigos e semanas depois o Passion Pit estava formado e já estava no cast do selo indie Frenchkiss. O EP foi regravado com a nova e deliciosa “Sleepyhead” e finalmente lançado para o resto do mundo em setembro de 2008. O disco-cheio já está sendo finalizado (dê uma olhada nesse vídeo). Sobre a música do Passion Pit? Então, é quase tão boa quanto a sensação que causa o sentimento que eles carregam no nome.

 

sexykids

Sexy Kids
Glasgow, Escócia
Myspace
Lembra: Los Campesinos!, Orange Juice, Comet Gain
Ouça: “Sisters are forever”, “In a box in a bag”

No post anterior desses especial, quando eu falava sobre o DANANANANAYKROYD, comentei que existem hoje no Reino Unido uma série de boas bandas que seguem os ensinamentos do C-86 e trazem de volta boas doses de barulho e distorção. O Sexy Kids é mais uma dessas, só que enquanto semelhantes ingleses demonstram raiva, eles escolhem caminhos mais doces. São de Glasgow e isso já diz muita coisa. “Sisters are forever”, single lançado pela Slumberland Records ano passado, é post-punk convertido a doçura do indie pop.

 

telepathe

Telepathe
Nova Iorque, EUA
Myspace
Lembra: High Places, Crystal Castles, Cocteau Twins
Ouça: “So fine”, “Chrome’s on it”

Vestidas como as irmãs dos Klaxons, produzidas por David Sitek e moradoras do Brooklyn, Melissa Livaudais e Busy Gangnes são o Telepathe, uma daquelas formações que já seria hypadas só pelas credenciais. Só que não é só os atrativos hipsters que fazem essas duas estarem aqui. “Dance Mother”, seu primeiro disco, é dos dos melhores estréias lançadas até agora em 2009 com sua mistura do pop 8-bit do Crystal Castles com dream pop e tem pelo menos dois hits certos, “So fine” (com um refrão delicioso e grudento) e “Chrome’s on it”.

 

thebigpink

The Big Pink
Londres, Inglaterra
Myspace
Lembra: The Stone Roses, My Bloody Valentine, M83
Ouça: “Too young to love”, “She’s no sense”

Amigos de todo mundo que faz Londres ainda ser cool em 2009, – dos Klaxons à Florence Welch e Victoria “Little Boots” Hesketh” – Robbie Furze e Milo Cordell fazem um som que é puro 89, algo entre a psicodelia pré-rave do Stones Roses e os barulhos oníricos do My Bloody Valentine. Seu primeiro single, “Too young to love”, é uma música que funciona tanto na pista quanto fone de ouvido num domingo chuvoso. Estão gravando o primeiro álbum com Alan Moulder, grande produtor que já trabalhou com o próprio My Bloody Valetine, Depeche Mode, Smashing Pumpkins e NIN.

 

thepains

The Pains Of Being Pure At Heart
Nova Iorque, EUA
Myspace
Lembra: The Jesus And Mary Chain, Belle And Sebastian, The Pastels
Ouça: “Everything with you”, “Stay alive”

Sim, mais uma banda de indie pop afeita ao barulho. Quem pode culpá-los por serem tão adoráveis. Esse quarteto de Nova Iorque também grava pela Slumberland Records, que acabou de lançar o primeiro disco do grupo, tão doce como se Stuart Murdoch tivesse composto o “Tigermilk” do Belle And Sebastian sob a influência de “Darklands” do JAMC.

 

thesoftpack

The Soft Pack
San Diego, EUA
Myspace
Lembra: Pavement, The Strokes, The Von Blondies
Ouça: “Parasites”, “Bright side”

E se os Strokes gostassem mais do Pavement do que do Television? Eles seriam o The Soft Pack, previamente conhecidos como The Muslins. Se as palavras “Pavement” e “Strokes” juntas numa mesma frase não são atrentes o suficiente, saiba “Parasites” é o melhor rock que eu ouvi em muito tempo. Riff seco, baixo pulsante, uma boa dose de barulho lo-fi e uma um ritmo non-stop que se encaixa perfeitamente nesse rock de pista que nos acostumamos a gostar.

 

thetempertrap

The Temper Trap
Melbourne, Austrália
Myspace
Lembra: U2, The Smiths, The Cure
Ouça: “Sweet diposition”

Não sei muito sobre o Temper Trap, além de que a banda é australiana e seu primeiro single está no filme indie mais quente do ano. Talvez não fosse motivo suficiente para entrar nessa lista, mas “Sweet disposition”, a tal música do tal filme é boa demais para ser ignorada. Construída sobre um riff que é puro U2 oitentista, bateria dançante e vocais reverberados o suficiente para agradar fãs de Fleet Foxes, “Sweet disposition” é um hino pronto para ganhar estádios por mundo a fora.

 

thexx

The XX
Londres, Inglaterra
Myspace
Lembra: Erykah Badu, The Cure, Metronomy, Burial
Ouça: “Teardrops”, “Blood red moon”

Celebrados pela NME como o “novo som de Londres”, o quarteto The XX faz música com raízes tanto no folk e quanto no soul. Mas não pense em Corinne Bailey Rae, por favor. É justamente o contrário do som colorido e ensolarado da rapariga. O que se ouve em canções como “Teardrops” e “Blood red moon” transita muito mais nos tons mais escuros de cinza do trip hop ou do Cure. Às vezes soam como Burial e seu soul estilhaçado pelo dubstep, ou como um Metronomy mais afeito às canções. 

 

troubleandrew

Trouble Andrew
Nova Iorque, EUA
Myspace
Lembra: Santogold, Billy Idol
Ouça: “Bang Bang”, “Chase money”

Namorado da Santogold, Trouble Andrew navega pela mesma mistura de gêneros (pop, new wave, dub, punk, eletro) de sua garota, indo um pouco mais para olado do punk. O primeiro disco foi relançado agora (tinha saído por um selo indie no meio de 2007) e tem dois hits certos: “Bang bang” (com vocais de Santi) e “Chase money”. O segundo está programado para sair em setembro.

 

violens

Violens
Nova Iorque, EUA
Myspace
Lembra: Voxtrot, Prefab Sprout, The Spinto Band
Ouça: “Violent Sensation Descends”, “Spectator & Pupil”

Escolhida por mim como a última música antes de 2009, “Violent Sensation Descends” começa cavernoso arranjo de teclados que ecoa “Heaven Up Here” do Echo & The Bunnymen que durante amúsica se transforma num encontro entre o Prefab Sprout e Phil Spector. O refrão é tão Beatles quanto Smiths e também é o ponto alto dessa jóia que é o hit dos novaiorquinos. Com uma música dessas, seria normal que as outras faixas do Violens fossem descartáveis, mas, graças ao bom deus, eles ainda não fizeram uma música que não uma música que eu nção tenha gostado. Do jangle-pop meets Byrds de “Doomed”, aos refrão rockabilly de “Spectator & Pupil”, não há um momento aqui que não seja puro pop perfeito.

 

wavves

Wavves
San Diego, EUA
Myspace
Lembra: The Jesus And Mary Chain, No Age, Times New Viking
Ouça: “So bored”, “Wavves”

Mais estranho, mais barulhento e mais lo-fi que todos os outras artistas de noise dessa lista, o Wavves (projeto do californiano Nathan Willians) te faz imaginar como seria o “Psichocandy” do Jesus se ele tivesse sido gravado no Garage Band. O que se fala aqui é punk de textura àspera como lixa de parede sobrepostos a melodias doce inspiradas na música negra dos anos 50 e em Beach Boys. Já tem dois erráticos discos lançados/vazados (“Wavves” de 2008 e “Wavves” de 2009), que contém adoráveis pedradas como “So bored”.

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

2 respostas para 40 Nomes Para Ficar Ligado Em 2009: all around the world, part two

  1. Pingback: Randomizando #05: os discos, as músicas e as voltas que rolaram durante a semana de carnaval

  2. Pingback: Nova do Passion Pit - “The Reeling”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s