Doves @ Portsmouth (UK), 18/03/09

ortsmouth-3

Foto: Giovana Ruaro

Doves está para lançar o quarto álbum da carreira daqui uns dias e resolveu fazer uma mini-turnê no Reino Unido para apresentar aos fãs o que há de bom por vir. Uma boa idéia, porque taí uma banda que sabe e faz ao vivo.

Eles começaram o show botando o pé na porta e matando “Jetstream” de cara. Era a única música nova que todos cantaram junto, já que a banda disponibilizou download grátis no site oficial no final do mês passado. A outra também já conhecida – graças ao bonito clipe novo – foi “Kingdom of Rust”, numa versão poderosa e mais longa.

As músicas novas são boas e funcionam ao vivo. Uma pena que sem saber o nome e qual era qual, é difícil conseguir dar mais detalhes de cada uma. O som característico da banda continua consistente e prevejo mais um grande álbum de uma banda que pouco pecou em sua carreira.

“Black and White Town” foi o grande momento – as 200 pessoas presentes pulavam ao som da batida marcante. Foi um setlist bem equilibrado: três de “Lost Souls”, quatro de “The Last Broadcast”, uma lado B que está no “Lost Sides”, quatro de “Some Cities” e seis novas. Agradou fãs de todas as etapas. O momento ternurinha foi “Northender” – música do “Lost Sides”, um surpresa estar ali – em versão acústica voz (do público) e violão. Engraçado que quando começou “The Last Broadcast”, todo mundo começou a cantarolar a melodia bem alto e eu tive um grande flashback do show que vi em 2005, quando todos saíram do show cantando alto na rua numa catarse coletiva de felicidade. Resgate da memória. O final foi apoteótico. “There Goes The Fear” é um grande carnaval que tem seu fim e, ao vivo, imagens do Cristo Redentor e escolas de samba foram projetadas. E elas tinham uma aparência vintage, como se fosse o Rio dos anos 40. Uma experiência sensorial de memórias e o rock etéreo.

O show foi numa casa bem brega, perto da “praia”, com lixos em formato de golfinho e pirâmides de vidro. Mas ninguém se importa com o cool se o palco é próximo, o bar não é longe, o banheiro não tem fila, a cerveja é barata e a acústica ecoa os acordes no peito. Aliás, capítulo a parte foi o público: formado principalmente de indiezinhos entre 25 e 30 anos, poucas mulheres e muitos ingleses mais velhos com cara de malvado, camiseta de time de futebol e tatuagens no antebraço. Parecia a nata da working class de Manchester.

Agora a banda fica umas semanas descansando até reiniciar a grande turnê – que vai até os Estados Unidos e o céu é o limite. Eu volto a vê-los no dia 1º de Maio, desta vez no Brixton Academy sold out e um tanto muito impessoal. Acredito que será outro show. Mas isso, eu contarei aqui – sem dúvida nenhuma.

Doves @ Portsmouth, 18/03/09
01. “Jetstream”
02. “Snowden”
03. “Winter Hill”
04. “Rise”
05. “The Greatest Denier”
06. “Pounding”
07. “10:03”
08. “Sea Song”
09. “Almost Forgot Myself”
10. “Kingdom Of Rust”
11. “Black And White Town”
12. “Ambition”
13. “The Outsiders”
14. “Caught By The River”
Bis
15. “Northenden”
16. “Here It Comes”
17. “The Last Broadcast”
18. “There Goes The Fear”

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s