Romulo Fróes @ Studio SP, 14/04/09

romulo-froes

O show que Romulo Fróes fez nesta terça (14) no Studio SP foi o primeiro após o lançamento de seu terceiro álbum, o duplo “No Chão Sem o Chão”. Mas não foi o lançamento oficial (este acontece 30 de abril no Sesc Pompéia; veja outras datas aqui), servindo mais como um treino antes do jogo.

O clima de despojamento e intimismo também vinha do próprio horário da apresentação, dentro do projeto Cedo e Sentado, que acontece antes da noite propriamente dita da casa. Às 22h37 a banda subiu ao palco, mandando a primeira música do que Romulo chama de 1ª Sessão de “No Chão Sem o Chão”, “Cala Boca Já Morreu”.

Se a intenção era se desfazer da pecha de sambista que vinha grudando no músico, como o próprio entrega no texto da contracapa do disco, o objetivo foi alcançado. Pelo menos em parte, já que ainda se ouve ecos de samba nas novas músicas. Mas não é um samba puro sangue; ele vem batizado com doses de MPB, rock e mesmo jazz.

Isso fica evidente ao vivo. Enquanto o vocal de Romulo é pura música brasileira, a cozinha (Cabral no baixo, Pedro Ito na bateria) namora ora com o jazz, ora com o rock, enquanto Guilherme Held praticamente rouba a cena com seus solos de guitarra que, longe de soarem pedantes, fazem todo o sentido e dão o peso roqueiro que Romulo parecia buscar. A mistura não poderia ser melhor.

A segunda música da noite é exatamente “Para fazer sucesso”, a primeira da 2º Sessão, “Saiba Ficar Quieto”. E o set continua se revezando entre os dois discos, que poderiam ter se condensado em apenas um, como Romulo confessa no texto acima citado.

Qualquer coisa em você mulher”, “Sei lá”, “Pierrô lunático”, em todas o público é apresentado ao lirismo e a certa melancolia que permeiam o álbum. Mas é uma melancolia que não deixa de lado o bom humor, cheio de ironia e sarcasmo, como prova a letra de “Ela me quer bem”. Outra vantagem do formato quase pocket do show é este, poder prestar atenção às letras, que contaram com a participação dos artistas plásticos Clima e Nuno Ramos.

Após uma hora de apresentação, o que Romulo Fróes deixa evidente é que há muito as barreiras entre gêneros como o rock, o samba e a MPB já caíram, e quem ficar preso a rótulos vai perder pérolas da grandiosidade deste show.

Set list
01. Do ponto do cão
02. Para fazer sucesso
03. Qualquer coisa em você mulher
04. Sei lá
05. Pierrô lunático
06. A anti-musa
07. Para quem me quer assim
08. Dia tão cinzento
09. Peraí
10. Caveira
11. Destroço
12. Ela me quer bem
13. Deserto vermelho

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s