Disco: "Working On A Dream", Bruce Springsteen

workingonadream

O estereótipo americano está muito bem representado em “Os Simpsons”, na figura de Homer. Mas onde encontrar este mesmo americano que, ao contrário de Homer, trabalha e luta pelos seus direitos, porém não tem voz? Na música, quem sabe?

Foi pensando nesse americano que Bruce Springsteen começou a compor no final da década de 60 suas canções. Além de dar voz a essas pessoas, Bruce é antes de tudo um americano apaixonado por seu país. Influenciado principalmente pelo conterrâneo Bob Dylan, Bruce foi aos poucos encontrando o seu caminho e hoje é mais do que reconhecido pelo seu trabalho.

“Working On A Dream” é inspirado na crise que os Estados Unidos estão vivendo e na mudança no comando do País. Bruce apoiou ativamente a eleição de Barack Obama, como tantos outros artistas e ainda tocou na posse do novo presidente. A expectativa para o seu décimo sexto álbum de estúdio era tão grande que antes de seu lançamento oficial o disco vazou na internet, seguindo a tendência imposta pela internet. “Working on a Dream” não poderia ter um título mais apropriado para o que a carreira do cantor e compositor representa e, embora a música não agrade tanto aos antigos fãs, ela serve para agregar novos.

“Working on a Dream”, a música, é uma balada pop que ficaria muito bem apenas com a voz e violão de Bruce, mas que ele opta em não deixar sua banda de lado. A E-Street Band que já o acompanha há anos é uma das responsáveis pelo tom sessentista que encontramos não só nesta música, mas em todo o disco. Presença evidenciada nos backing vocals e até nos assobios, quando a parte apenas instrumental da canção surge.

A importância da E-Street Band também está presente em outro momento no disco. Danny Federici, que por vários anos foi tecladista da banda, faleceu em abril do ano passado, depois de terminada toda a gravação do disco e ganhou uma homenagem na música “The Last Carnival”.

Em homenagem a outro grande amigo, Bruce Springsteen também compôs “The Wrestler”, presente no disco apenas como bônus. A música faz parte da trilha sonora do filme “O Lutador” e foi composta a pedido de Mickey Rourke, que retornou às telonas depois de anos parado. Esta é uma das músicas mais tristes de “Working On A Dream” e que caiu perfeitamente no filme de mesma composição.

Como já falado antes, as lembranças anos 60 e 70 estão totalmente presentes no álbum, e pro ele encontramos referências à grandes artistas desta época como Byrds, Roy Orbinson, The Mamas the Papas, Beach Boys e até os Beatles, que aparecem na balada folk “Tomorrow Never Knows”, homônima a música do quarteto de Liverpool.

[“Working On A Dream”, Bruce Springsteen. 13 faixas produzidas por Brendan O’Brien. Lançado em janeiro de 2009 pela Columbia Records]

[rating: 3.5/5]

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s