Beirut @ Oi Casa Grande, Rio de Janeiro, 09/09/2009

foto do brother Thales Petry

foto do brother Thales Petry

No cabalístico 9 de setembro de 2009, o Beirut não precisava nem ter feito um bom show no Rio, como fez. A plateia já estava entregue antes mesmo de Zach Condon e cia. subirem no palco do teatro Oi Casa Grande.

Mal a banda chegou na metade de “Nantes”, a música que abriu os trabalhos, a grande maioria dos que estavam sentadinhos em suas poltronas nos shows anteriores – o Beirut veio como parte da programação da edição 2009 do Percpan (Panorama Percussivo Mundial) – correu para a frente do palco. Era óbvio que isso aconteceria, e foi melhor assim.

Nesta noite de quarta-feira, Zach Condon e seus companheiros viveram um caso de amor com o público carioca. Mesmo quando o rapaz dava uns tragos numa dose de marvada que o acompanhava no palco e causava uma certa apreensão nos presentes – lembram do que aconteceu em Salvador? -, era coisa passageira. Até mesmo um providencial isopor repleto de garrafas de cerveja colocado ao lado da bateria não foi muito usado pela banda. Nada atrapalhou a festa.

Nem mesmo uma ou outra microfonia passageira, ou uma música com o som um pouco mal equalizado, incomodaram os presentes. Na verdade, acho que a única pessoa na casa a se incomodar com alguma coisa foi o chato aqui – pra mim, o som da bateria só se acertou mesmo lá pra “Sunday Smile”, a última antes do bis. Mas, no geral, tudo soou bem no Oi Casa Grande, principalmente os instrumentos de sopro.

A seleção de músicas atendeu plenamente os anseios da plateia, que cantou “Postcards From Italy” (até mesmo a parte instrumental) e “Elephant Gun” (claro), entre outras, em uníssono. O Beirut deu um belo passeio pela carreira, tocando material antigo e recente, com ênfase no EP duplo “March of The Zapotec/Holland”, que saiu nesse ano.

Simpático, Zach Condon não deixou de arriscar seu português. Quando pegou o ukulele, murmurou “…cavaquinho!”. Lá pelas tantas, soltou um hilário “Toca Raul?!”. E no final de “Postcards from Italy”, agradeceu ao dizer “Obrigado por…cantar com…migo!”.

No bis, mais provas da empolgação do grupo em terras cariocas. A primeira música na volta ao palco foi “Brazil”, a célebre versão de “Aquarela do Brasil” em inglês. Depois, “Gulag Orkestar”, que encerraria o show se Jon Natchez, misto de trumpetista, tecladista, vocalista etc. não pedisse aos colegas de banda para tocar mais uma. Assim, “Siki Siki Baba” fechou a noite.

este é um setlist do Beirut

este é um setlist do Beirut

Setlist:

Nantes
The Shrew
Mimizan
Cozek
Elephant Gun
Postcards From Italy
My Wife
Javanaise
Wroclai
The Akara
Scenic World
Cherbourg
Sunday Smile

Brazil
Gulag Orkestar
Siki Siki Baba

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Beirut @ Oi Casa Grande, Rio de Janeiro, 09/09/2009

  1. Tomas disse:

    Tenho quase certeza que te vi la, cara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s