Disco: "Rated R", Rihanna

rihanna-rated-r

Quem acompanha a carreira da cantora, mesmo que à distância (ou seja, quem ouviu os singles), sabe que Rihanna estava em curva ascendente até a fatídica noite no último Grammy. Recapitulemos: dois álbuns frouxos com dois primeiros singles sensacionais (“Pon The Replay” de 2005, seguido de “S.O.S.” de 2006 com Sample de Soft Cell), um álbum quase todo bom (“Good Girl Gone Bad”, que só perde para os álbuns nº 2 do Justin e da Beyoncé na mesma seara do pop mainstreamzão) com dois singles arrasa-quarteirão (a depechemodiana-forrozeira-hit-absoluto “Umbrella” e o elogio a Michael Jackson “Don’t Stop The Music”).

Daí que chegamos a “Rated R”, álbum vendido e executado como uma obra escura e pontiaguda sobre ódio a um antigo amor, que vocês sabem bem quem é. Se ela veste a camisa da decepção, não nos resta fazer nada além de coro ao sentimento. O que podia ter sido uma interessante viagem de ida e volta ao inferno, acaba soando como passeio lento, safo e quase sem adrenalina pelas mágoas de uma artista e uma história que prometia bem mais.

A benção e a maldição aqui são a mesma coisa. O que é louvável – uma palheta de sonoridades coesa através das 13 faixas, a gélida produção divida entre The-Dream, Tricky Stewart, Stargate e The Y’s e fato de ser o mais longe que uma popstar desse porte foi em se expor dessa maneira – também é o que deixa o álbum cansativo, sem punch e sem riscos. “Rated R” lembra em vários sentidos o interessante, mas mal executado “808s & Heartbreak” do seu amigo Kanye West, seja na sonoridade (ela não é tão minimalista quanto ele, mas joga sempre com poucas cores), seja na falta pegada para contar a história do popstar tinha tudo, mas que perdeu o que mais lhe importava.

O pop é cheio de grandes obras sobre indivíduos machucados e raivosos por outra pessoa – “Blood On The Tracks” do Dylan, “I Want You” do Marvin Gaye, “Back To Black” da Amy Winehouse – mas o que une todos esses álbuns num cantinho especial do panteão dos grandes não é exatamente aquilo que eles contam (nada mais clichê que o pé na bunda), mas a maneira como aquilo é contado. No caso de “Rated R”, Rihanna se mostra confusa em se aceitar como parte da culpa (há várias faixas, como o single “Roussian Roulette”, em que ela pisa em falso e quase banca a mulher de bandido) ou se revelar uma rainha fria, impenetrável e afiada como arame-farpado, da maneira que propõe a programação visual do álbum. É quando assume essa persona forte e impiedosa e deixa o resto a cargo de The-Dream e Tricky Stewart, a dupla de produtores por trás de “Umbrella”, é que ela rende mais, como em “Hard”, “Fire Bomb” e “Rockstar 101”, a última com solo de Slash.

De resto, sobram composições fracas de gente que não costuma errar – Justin em “Cold Case Love”, Ne-Yo em “Stupid In Love” e Will.i.am em “Photographs” – e canções que fogem do conceito do disco, como “Rude Boy”, “Te Amo” e “G4L”, completamente fora do tom.

Que ela supere rápido esse péssimo ano.

[“Rated R”, Rihanna. 13 faixas gravadas com vários produtores. Lançado em novembro de 2009 pela Universal/DefJam]

[rating: 2.5/5]

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

15 respostas para Disco: "Rated R", Rihanna

  1. luiz paulo disse:

    alguém do blood gosta e não tem vergonha de dizer que gosta de Rihanna,eu também sou fã dela e torço por ela boa sorte.

  2. j6tu disse:

    Amo ela acho que ela faz o maior sucesso e desejo que ela seja muitoooo feliz ao lado de quem ela quiser ser ! Torço muito pela felicidade dela, quero que ela encontre de novo um novo rumo a vida !

  3. Yago disse:

    Profissionalmente falando, críticas e elogios vêm de todo o lado, não só para o novo cd da Rihanna, mas para qualquer cd, de qualquer artista que for lançado…

    Mas para os FÃS da Rihanna, este é algo mais que o esperado. Mesmo de forma errada ou exposta demais [como estão dizendo por aí] a Rihanna já se tornou uma artista muito importante, e já conquistou milhares de fãs por causa da sua música, mesmo que esta seja confusa, ou cansativa para alguns. De qualquer forma para os fãs sempre estará perfeito..

    ou seja, para nós fãs está perfeito.

    É só esperar a nova Tournée, e ver os resultados de Rated R. Se for no Brasil então, aí que a surpresa virá, pois nem a própria Rihanna sabe como é fazer shows para fãs brasileiros.

  4. manassés disse:

    Se odio della e demostrado pelo amor que ela sentiar por ele …

    Otimo que ela fassa isso ela arrasa se nao arrazasse

    Nao estaria com seus dois sucessos Te Amo E Russean Rollete arrasando e vcs se fodam

    Elavem a boca antes de falar della ela fax o que quezer da vida delle e quanto vcs nao tem o que fazer e ficam

    Inventando marmota ai vao se fuder otarios

  5. Lucas disse:

    Ops…

    “Back In Black” é do AC/DC não? “Back to black” que é da Amy néw?! AUSGDHIUAGSYUD

    Parabéns pela resenha 😉

  6. HugOOo disse:

    Adoro a RIH! esse cd é muito bom! para quem de fato gosta dela! Claro que não é melhor que ”Good Girl Gone Bad”, mais é um bom albúm! Vale muito a pena! claro que todo mundo espera o mesmooo! de Rih! mais ela veio com um som diferenete! Vamos ver espero que o cd seja bem vendidooo! Deixa a Criticar latir! hauauahauha

  7. Pingback: Novo CD Rihanna Rated R – Ouvir e baixar

  8. Jéssica disse:

    Riiiiih te AMOOO…muito sucesso beeem…o cd dela tá marahh, realmente tá muito diferente, mas espero q ela alcance um sucesso nunk antes imaginado pra nenhum artista !!!!

  9. anny disse:

    Coraaaaaagem queridinho que escreveu essa “critica”, o álbum é perfeito, o melhor de 2009. Muito bem produzido, com vocais excelentes e com músicas que não enjoam tão fácil. Essa foi a única critica negativa que o álbum recebeu e ninguém vai ficar sabendo dela porque é um blog né, diferente da review de uma das mais conceituadas revistas sobre música do mundo, a Rolling Stone que deu 5 estrela (número máximo) para o Rated R. Se o sr. critico está esperando um album mal produzido com a intenção de ser chiclete, fazer sucesso e apenas ser dançante com músicas porcas, te aconselho algum popzinho capenga, como o novo cd da Lady GaGa 🙂

  10. Nildo disse:

    Não é o melhor CD pop do ano mas senti uma grande evolução entre esse e o GGGB. Ela tá mais adulta, mais madura. E realmente, os momentos mais ácidos são os melhores. Até gosto de “Rude boy”, “Photographs” e “Te amo” mas tbm acho que elas destoam completamente da proposta do CD.

  11. Pingback: vestiário/blog : Rated R; Rihanna

  12. Alan disse:

    O album é incrível muito bem produzido… vocais perfeitos, arranjos sensacionais.
    Parabéns Rihanna, Rated R será uma grande sucesso assim como Good girl gone bad!!!!
    Abraços a todos!!!

  13. Marcelo disse:

    Cara, que baboseira isso que vc escreveu, francamente, eu não sou um fã de Rihanna, mas gosto do Pop em geral e curto o trabalho dela, já conferi o álbum inteiro, e até agora não consegui achar uma canção que seja considerada ruim, mto pelo contrário, acho o melhor e mais maduro álbum de Rihanna, canções como G4L, Rockstar 101, Wait Your Turn, Russian Roulette, fazem do álbum um dos melhores álbuns pop do ano…
    Você que tem mente fechada amigo, e não se adequa às mudanças e novas propostas que os artistas tem a oferecer, feliz é o artista que consegue se reinventar a cada novo trabalho lançado, quebrando o gelo da mesmice…

  14. rodrigo fent disse:

    OU SEJA……VC E UM CRITO SEM CONHECIMENTO ALGUM!!!……SEM NENHUM CONCEITO MUSICAL!!
    SOU UM FÃ DE RIHANNA SIM!!! MAS NÃO E ISSO QUE ME FAZ ACHAR O ALBUM DELA PERFEITO..E SIM PELO FATO DELA ESTA MAS MADURA COM UMA VOZ MAS ATIVA!! MAS FORTE!!
    ESSE CD E O MAS DESENVOLVIDO…PODE CRER……E DE ACORDO COM AS OUTRAS OPINIÕES..NINGUEM CONCORDA COM VC……SEU CRITO DE MESA DE BAR!!!

    ADORO O RATED R……………..OTIMO …ADORO ESCUTO SEM PARA E SEM MUDAR FAIXA!!!

    RIHANNA DIVA DAS DIVAS….!!!

  15. Karina e Léo disse:

    Rihanna é Rihanna…e Rated R é sucesso ! eu AMOOOOO russian roulette ! e se Rude boy ñ fosse fora do tom ñ estaria no topo da billboard hot 100 !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s